Simplus

Quem Somos

Falar dos Simplus, é falar da amizade de dois primos, a Maria e o Luís...

 

Os Simplus são a Maria e o Luís.
Os seus músicos. Os seus amigos.
Os outros, que não conhecem, mas que os ouvem
e se identificam. A expressão de duas vidas que abarca
tudo o que os rodeia e os faz querer continuar... Simplus!

Falar dos Simplus, é falar da amizade de dois primos, a Maria e o Luís, e do seu amor por algo maior. É deste amor que nasce a sua música.

"Há quem pinte, há quem dance... nós escrevemos, compomos e cantamos. Foi a forma como Deus quis que nos expressássemos." (Maria Durão)

 

Quando tudo começou....

Tudo começou em 2000, num jantar de família, onde a música existe sempre como envolvente, que a Maria e o Luís tiveram oportunidade de se conhecer melhor. O facto de a Maria ter vivido muito tempo fora levava a que não tivessem grande intimidade, mas nessa noite nasceu a música Sai desse mundo e a promessa de um cd conjunto de edição familiar.

1A este primeiro cd chamaram “Entrega”, nome de uma das cinco músicas nele gravadas. A edição do cd ficou a cargo de um tio que resolveu escolher como capa uma fotografia em que a Maria e o Luís aparecem mascarados de minhotos, fotografia tirada numa festa de Carnaval.

Entretanto a Maria tinha decidido criar um coro na Paróquia do Estoril e já tinha convidado o Luís a “aparecer”, o que acabou por acontecer depois desse jantar, sendo que durante muitos anos ambos participaram nesse coro.

Apesar de despretensioso e de ter nascido quase como uma graça de família, a verdade é que este primeiro cd captou a atenção de muitas pessoas e começou a circular pelo Estoril e por outros movimentos católicos. O facto de fazerem parte do coro do Estoril e das Equipa de Jovens de Nossa Senhora levou a que a sua música começasse a ser cantada em Missas, e sem dar por isso, já os seus nomes faziam parte de muitos Cancioneiros.

Longe de se dedicarem à escrita e composição de cânticos de Igreja, a verdade é que a beleza e a simplicidade como falam da relação entre o homem e Deus atrai e fica nos ouvidos e no coração de todos quantos os ouvem.

Até que, no mesmo espaço do tempo juntam-se um jantar barulhento, conversas cruzadas, o sonho de uma amiga, uma causa e um grupo de amigos. E assim, sob a direcção do Hugo Reis e com o apoio da Universal Music, da Marta Ribeiro da Costa e de tantos outros amigos, nasce, com o objectivo de ajudar a Casa da Encosta, o primeiro cd do mais recente grupo... ainda sem nome!

O nome Simplus...

O nome acaba por nascer antes do seu significado. Simplus exprimia não só a sua música, mas acima de tudo a sua postura, tanto em relação à música como na vida. O nome “pegou” e só depois começaram a descobrir-se inúmeras coincidências, sendo a maior delas o facto do “M”, de Maria, e do “L”, de Luís, ocuparem posições simétricas na palavra, acompanhado o “P” de Pai, ao centro.

2Então, em 2003, nasce o primeiro cd editado dos Simplus: Entrega. O espaço Musicais, em Lisboa, encheu-se para ouvi-los, naquela que foi uma noite inesquecível, que marcou o culminar de uma aventura. A partir daí os Simplus ganharam uma identidade e um espaço que ia muito para além do Estoril ou dos seus amigos.

O ano seguinte foi marcado por inúmeros concertos dos quais se destacam a presença no rock in rio, no espaço “Tenda por um mundo melhor”, no Rivoli, no Porto, ou até na FNAC.

Também o site Santidade.net, do amigo Duarte de Sousa Lara, foi-se tornando cada vez mais uma casa para a Maria e o Luís... um lugar onde podiam continuar a expressar-se através da música e a mostrar o que continuavam a produzir, misturado com o que ouviam e gostavam!


Queremos continuar este caminho e levar as pessoas a pensar na forma como vivem através das nossas letras.
Luís Roquette
3Depois de dois anos cheios, a vida dos Simplus acalmou. Continuavam a fazer concertos, na sua maioria de solidariedade, e a gravar os cds caseiros no site Satidade.net. mas a vida fê-los voltar ao quotidiano, onde a Maria, na área social, e o Luís, sempre ligado à música, iniciaram novos projectos e ficaram a observar as suas músicas ganhar cada vez mais vida, na vida de cada vez mais pessoas.

Novos trabalhos

Até que as perguntas sobre um novo álbum começaram a surgir, de forma cada vez mais insistente! A família, os amigos e tantas outras pessoas com quem se cruzavam queriam mais um álbum. E ainda sem saberem muito bem o “para quê” e como definir os Simplus, arriscaram e gravaram mais um disco: Quero-Te mais.

4Quatro anos depois do primeiro cd, nascia assim um novo trabalho. Mais maduro e com uma sonoridade com a qual se identificavam plenamente. Inicialmente financiado exclusivamente pela Maria e pelo Luís, este álbum tornou-se a confirmação que os Simplus tinham, mais do que um grupo de amigos que os apoiava, um público fiel.

A surpresa chegou com o convite para que uma das faixas deste novo cd fizesse parte da banda sonora da telenovela “A Outra”, a passar em horário nobre na TVI. Este convite obrigou os Simplus a procurar uma Editora e assim surgiram as Edições Salesianas.

Esta foi, sem dúvida, uma fase de viragem importante na vida dos Simplus. Com algum reconhecimento por parte do público nacional e, acima de tudo, com uma editora que acreditava no seu trabalho e lhes permitia continuar a editar a música na qual acreditavam, o projecto ganhou forma e objectivos específicos: continuar a escrever, compor, editar música!

E assim se resume o que são os Simplus! Dois primos, a Maria e o Luís, que encontraram uma coisa tão grande na vida que não conseguem conter expressá-lo! Mais do que um grupo católico, são dois católicos que falam da vida que experimentam e observam, de uma forma simples.

O último trabalho, No Silêncio, é a confirmação da vontade de querer continuar até onde Deus os levar.

Falar dos Simplus, é falar da amizade de dois primos, a Maria e o Luís, e do seu amor por algo maior.

NOVIDADE!

Lançamento do novo disco - "Podes vir"

"Podes vir" é um disco em que muitas músicas pretendem dizer mais ou menos a mesma coisa de várias maneiras. Como aquelas pessoas a reformularem frases de maneiras diferentes diante de quem as ouve "com cara de dúvida". E aquilo que queremos dizer é que a vida é antes de mais espera. Esperamos em tudo, não podemos evitar esperar. Até nas coisas mais pequenas que fazemos, inconscientemente, exprimimos uma espera.

Mas espera de quê? Essa é que é a grande questão!

A nós aconteceu-nos perceber que aquilo que confusamente esperávamos já estava à nossa espera. E por isso que nos aconteceu, queremos dizê-lo a todos através da música.

Foi por isso que gravámos este disco, que agora é vosso.

simplus

Vídeos

Fotos Blog Donativos

O que dizem

"Esta obra, pobre e frágil, tem como único objectivo colaborar com a grande obra de Cristo que é a salvação do mundo."

MD